Destaques

Tarja Turunen: "Sinto-me uma embaixadora da música e cultura Finlandesa"

A soprano finlandesa, pioneira do metal sinfônico mundial, traz ao nosso país (Argentina) a terceira edição da Noche Escandinava, uma proposta diferente e intimista que busca conectar o público com a tradicional música nórdica.

Tarja nunca olhou para o metal: o metal a encontrou: "Em 1996 eu fui convidada para participar de uma demo, que não tinha nada de metal, mas os músicos por trás dessa demo, sim. Quando ouviram minha voz, poderosa e operística, ficaram muito surpresos porque me lembraram de ser mais jovem, com uma voz angelical, que mudou por causa do meu treinamento lírico ", lembra a cantora. Essa seria, então, a primeira abordagem para as guitarras distorcidas, os tambores duplos, os stampedes de baixos, os teclados épicos: o Nightwish nasceu: "Naquele momento, surgiu a ideia de combinar vozes operísticas com um som pesado. Logo depois nós gravamos nosso primeiro álbum e assinamos um contrato para mais três. Esse foi o meu começo no heavy metal, um mundo que era completamente desconhecido para mim ". Seu coração, no entanto, nunca se afastou da música que a viu nascer e crescer.

Em 2015 você lançou seu primeiro trabalho clássico. Naquele momento, em outra entrevista com este site, você mencionou que não havia feito isso antes por falta de confiança, embora fosse o estilo que você conhecia melhor. Como você se sente hoje depois de "Ave María - En Plain Air"?

Estou trabalhando em vários projetos clássicos e me sinto maravilhosa com meu canto lírico, encontrei a confiança que precisava para me sentir mais confortável. O canto lírico é uma jornada longa e interminável de treinamento e prática; quanto mais tempo tenho para praticar, mais confiança tenho em mim e na minha voz. Eu também acredito que a idade tem muito a fazer, agora minha voz soa mais clara, mais poderosa, e eu posso brincar sem grandes problemas, e isso parece libertador e bonito. Mas sem todo esse trabalho duro, não há nada garantido. 
Enfim, vários anos antes de você estar organizando a "Noche Escandinava", um show que você logo trará de volta ao nosso país (Argentina). Como nasceu esse evento?

Com estes músicos [Nota do editor: Marjut Kuhnhenn soprano, barítono e pianista Juha Joskela Anu Rautakoski] nós sabemos há alguns anos quando estudou na Universidade de Música de Karlsruhe, Alemanha. Naquela época fizemos duas turnês, e agora, depois de todos esses anos, eu queria reorganizar um "retorno" com os amigos. Uma vez que terminamos nossos estudos, todos nós pudemos espalhar nossas asas musicais e tivemos sorte de ter boas carreiras, então agora é uma ótima oportunidade para refrescar nossas memórias e fazer belas músicas juntos. É um conjunto de música de câmara, e fazemos músicas clássicas, em vários idiomas, de Sibelius a Guastavino, Merikanto, Falla, entre outros.

Nas primeiras edições, a ideia era levar a música nórdica para a América Latina, de onde vem essa necessidade?

Como cantora de rock estive várias vezes na América Latina, antes da primeira turnê  da Noche Escandinava, então eu tinha uma ideia de sua cultura, e sabia que a musica finlandesa não era conhecida, então eu queria ter certeza de que pelo menos alguns de vocês poderiam tenha a oportunidade de ouvir estas belas canções que temos. Adoro cantar peças clássicas finlandesas, porque a nossa língua é visto como algo exótico em muitos países e, com toda a minha atividade musical em todo o mundo, há muitos anos eu me sinto como uma embaixador da música finlandesa e cultura.

Como foi a recepção de seus fãs, principalmente os metaleiros?

Nas minhas apresentações clássicas eu tive um público maravilhoso e diversificado: fãs de rock, fãs de música clássica e fãs de música em geral. Por exemplo, no ano passado eu toquei no Wacken Open Air, o maior festival de metal do mundo, com minha banda de rock e no palco principal; mas no dia anterior tinha dado um concerto em uma igreja na mesma cidade onde o festival é feito, e foi completo, todos os metaleiros, e eles foram muito felizes em me ver cantando outra música, em um ambiente diferente a que estavam acostumados a me ver. Eles me deram uma ovacionaram de pé, eu chorei de emoção pelo amor que recebi daquele público de metal, foi incrível. A recepção da Noche Escandinava na América Latina foi linda em todas as ocasiões. Mesmo que você não saiba nada sobre música clássica, tenho certeza que você ficará surpreso com o quanto é bom desfrutar de um concerto íntimo e pacífico conosco.

Na primeira, a noite tinha um repertório Scandinavian exclusivamente escandinavo, mas com mudanças na formação - agora são todos os artistas finlandeses - também mudou o repertório Qual é a música clássica finlandesa, qual é a sua mensagem?

Ele lida com a nossa natureza, nossa cultura, nossos hábitos, amor, ódio, família. As histórias soam muito melancólicas, porque geralmente as melodias são; A melancolia é uma característica muito particular da música finlandesa em geral. Enfim, nessa turnê vamos tocar músicas de diferentes estilos e compositores, não só finlandeses.

Que expectativas você tem para esta edição da Noche Escandinava?

Tenho certeza de que tanto nós quanto o público gostamos muito do show. Eu tive a sorte de tocar muitas vezes em Buenos Aires, em diferentes tipos de eventos, então trazer algumas músicas clássicas não será uma exceção. Quero agradecer a todos por seu amor e apoio. O público argentino sempre me apoiou, é algo muito importante, eu valorizo ​​muito. Tenho saudades de Buenos Aires, mas estou muito feliz em vê-los novamente em breve!



Tradução: Deusas do Rock

Alissa e Sandy participam de novo clipe do Angra ''Black Widow’s Web''

A música “Black Widow’s Web (feat. Sandy e Alissa White-Gluz)” continua dando bons frutos!? Presente no disco mais recente dos gigantes do metal brasileiro, “ØMNI”, a faixa vai ganhar um clipe. Para alegria dos fãs, Sandy e Alissa estarão presentes no clipe! A banda, inclusive, divulgou uma foto ao lado da cantora brasileira, conforme você pode conferir abaixo:

O clipe de “Black Widow’s Web” foi gravado na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no bairro Moema, em São Paulo. Segundo assessoria, clipe da música será lançado em breve! Via Instagram, o guitarrista Rafael Bittencourt celebrou o trabalho com Sandy. “Não é todo dia que uma diva deste calibre se afina com a sua arte. Muito obrigado Sandy. Manda mais Universo.”, legendou o músico:



Athos 2: Assista ao novo clipe ''VOLTA''

A banda mineira lançou hoje o seu primeiro clipe com a nova vocalista Gabi Rox, assista:


Ficha técnica:

Gabi Rox-Voz
Raffael Tavares-Guitarra
Felipe Malta-Baixo
Isrhael Henrique-Bateria

Produção de imagem - Lira Produtora

Gravado e produzido no CasaNova Studios
Tag : ,

Nightwish: Aberta a venda de ingressos da ''Decades World Tour'' no Brasil,veja os preços!

Dia 28 de setembro de 2018, sexta-feira Horário: 19h (open doors) | 20h15: Delain | 21h30: Nightwish Local: Tom Brasil - www.grupotombrasil.com.br Endereço: Rua Bragança Paulista, 1281,Chácara Santo Antônio, São Paulo – SP. Classificação etária: 14 anos (desacompanhados). Menores dessa idade somente acompanhados dos pais ou responsáveis

Abertura: Delain
Capacidade: 4000 pessoas.
Duração: Aproximadamente 165 min
Estacionamento: Hot Valet (com manobrista)

INGRESSOS:
# BILHETERIAS TOM BRASIL – Rua Bragança Paulista, 1281 / Chácara Santo Antônio
(Horários de funcionamento: de Segunda a Sábado das 10h as 20h, e aos Domingos e Feriados das 10h as 18h. Em dias de show a bilheteria terá seu horário estendido em 30 minutos após o inicio do show).

# COMPRA POR TELEFONE – Ingresso Rápido – Tel: 4003-1212
(Horário de atendimento: segunda a sábado, das 9h às 22h)
(Formas de Pagamento: cartões de crédito Visa, Mastercard, Credicard, Diners);

# COMPRA PELA INTERNET – Ingresso Rápido
(Formas de Pagamento: cartões de crédito Visa, Mastercard, Credicard, Diners);

# PONTOS DE VENDA CAPITAL, INTERIOR E OUTROS ESTADOS
COM taxa de conveniência: Acesse o link para mais informações – Ingresso Rápido

Taxa de Compra através da Ingresso Rápido
Compra em ponto-de-venda: 15% do valor do ingresso
Entrega em domicílio Grande São Paulo: R$ 15,00
Entrega em domicílio São Paulo Capital: R$ 10,00
Retirada na bilheteria: R$ 5,00

SETORES E PREÇOS
PISTA 1º Lote – R$ 180
PISTA 2º Lote – R$ 200
PISTA 3º Lote – R$ 220
PISTA VIP 1º Lote – R$ 290
PISTA VIP 2º Lote – R$ 320
PISTA VIP 3º Lote – R$ 340
CADEIRA ALTA – R$ 260
FRISAS – R$ 300
CAMAROTE – R$ 340
A venda de ingressos terá inicio no dia 5 de Abril de 2018, tanto on-line, como nos pontos de venda.

*Meia entrada: estudantes, pessoa com deficiência e um acompanhante, aposentados, idosos (pessoas com mais de 60 anos), jovens pertencentes a famílias de baixa renda, com idades de 15 a 29 anos, diretores, coordenadores pedagógicos, supervisores e titulares de cargos do quadro de apoio das escolas das redes estadual e municipais, professores da rede pública estadual e das redes municipais de ensino.

*Será expressamente proibida a entrada portando câmeras fotográficas profissionais ou semiprofissionais, e filmadoras de qualquer tipo.

*A organização do evento não se responsabiliza por ingressos comprados fora do site e pontos de venda oficiais.





Cradle Of Filth: Entrevista com Lindsay Schoolcraft por Wesley Poison!

Entrevista com a icônica Lindsay Schoolcraft da banda CRADLE OF FILTH, que esteve no Brasil para apresentar o novo show de sua turnê mundial. No vídeo Lindsay fala do novo álbum solo, sobre causa vegana, reflexões, eu ensino algumas palavras em português para ela e ainda cantamos um trecho de "Going Under " do Evanescence. Acesse galera !!!


Entrevista por: Wesley Poison
Contato:

Alissa White-Gluz: Novas informações do álbum solo "Não soa como o ARCH ENEMY''

Alissa White-Gluz diz que ela continua escrevendo e gravando material para seu álbum solo.

Foi anunciado em setembro de 2016 que a vocalista do ARCH ENEMY assinou um contrato com a Napalm Records para o lançamento de seu primeiro disco solo, que contará com contribuições e colaborações de membros do ARCH ENEMY e KAMELOT, além do guitarrista do MISFITS, Doyle. Wolfgang Von Frankenstein.

Falando para a Music Feeds no Download festival deste fim de semana passado em Melbourne, na Austrália, Alissa declarou sobre seus planos de lançar um álbum solo (veja o vídeo abaixo): "Eu nunca tive essa ideia, eu quero ser uma artista solo". Eu não - eu gosto da minha banda - mas, como muitos de vocês sabem, Sharlee [D'Angelo, baixo] e Mike [Amott, guitarra] têm SPIRITUAL BEGGARS, Jeff [Loomis, guitarra] tem música solo que ele escreve, e Daniel [Erlandsson, bateria] também tem outros projetos, então todos nós temos projetos paralelos, e isso é meio que um projeto paralelo para mim quando o ARCH ENEMY inevitavelmente fizer uma pausa em algum momento.Para mantermos nossos cérebros se formando, e eu acho que é saudável também explorar outro lado e não apenas focalizar cem por cento no ARCH ENEMY, então é algo que eu estou fazendo, basicamente, sempre que tenho tempo. no processo de escrever e fazer as demos, e eu estou contando com a ajuda de um monte de amigos que são colegas em outras bandas, eu vou gravar e lançá-lo na Napalm Records. E estou ansiosa para fazer isso logo. " ".
Alissa disse em uma entrevista em 2017 que a ideia de um projeto solo surgiu como uma sugestão da ex-vocalista do ARCH ENEMY, Angela Gossow, que administra a carreira da banda há quase uma década e também supervisiona os assuntos pessoais de Alissa.

"[Angela] foi, tipo, 'Bem, você precisa de algo. Você precisa de algo que você possa fazer, porque eu sei que você é viciada em trabalho e você não vai poder ficar sentada esperando pela próxima turnê do ARCH ENEMY  "," Alissa disse à Duke TV da França. "E ela está totalmente certa - eu precisava de algo mais para poder trabalhar. E também, eu tenho um monte de ideias que talvez não soem como ARCH ENEMY e seria meio bobo apenas forçá-las ao ARCH ENEMY. "

De acordo com a White-Gluz, seu álbum solo de estreia será lançado sob o banner da ALISSA porque ela queria "simplificar" e "deixar claro quem é e o que é." Para fazer o disco, Alissa "fez uma grande mudança na vida", que incluiu a construção de um estúdio e investimento de muito tempo e dinheiro para aprender a projetar e gravar, programar bateria e melhorar a tocar guitarra. "É claro que, no álbum em si, teremos músicos de verdade tocando todas essas coisas, mas em termos de apenas criar o estilo e as composições, é algo que preciso começar sozinha", explicou ela.

Alissa continuou dizendo que seu trabalho solo conterá algumas surpresas musicais. "Não soa como o ARCH ENEMY - é bem diferente - mas eu acho muito legal", disse ela. "Por exemplo, uma música que estou escrevendo com Oliver [Palotai, teclados] do KAMELOT não soa como KAMELOT e não soa como o ARCH ENEMY, mas são membros de ambos."

Alissa também revelou que seu álbum solo contará com contribuições do ex-guitarrista do NEVERMORE Jeff Loomis, que se juntou ao ARCH ENEMY no final de 2014, não tendo nenhuma de suas ideias de composição incluídas no último álbum da banda, "Will To Power".



Tradução: Deusas do Rock

Pitty: Cantora participou da gravação do DVD de Emicida cantando ‘Hoje Cedo’ (Vídeo)

Emicida fez um show em novembro de 2017 na Audio, em São Paulo. A apresentação fez parte da gravação do DVD 10 Anos de Triunfo, em comemoração ao aniversário da década do álbum. A surpresa foi a participação de Pitty, performando Hoje Cedo ao lado do rapper.



Tag : ,

Sharon Den Adel: O amor pela Marvel ''Meu filho mais novo se chama Logan''

Super-heróis como Spiderman,Hulk e X-Men tiveram uma grande influência em Sharon Den Adel. A vocalista do Within Temptation é "formada" pelas histórias da Marvel Comics.
"No Suriname, vi o Superman em um cinema ao ar livre, depois do qual me viciei na Marvel Comics", diz Den Adel, que viveu no Suriname quando criança, em conversa com De Volkskrant.

"O amor pelos quadrinhos da Marvel sempre permaneceu."

Segundo a cantora, as histórias giram em torno de "alguns pontos de partida muito simples". "Mas eles me moldaram com toda a sua simplicidade, por exemplo, a ideia de que você pode ser outra pessoa, que você pode ser heroico à sua maneira, que você precisa ajudar outras pessoas quando elas precisam, em situações reais de emergência, mas também em outros menos visível, como o bullying ".

O amor de Den Adel pela Marvel chega ao ponto de nomear um de seus filhos com o nome de um personagem. "Meu filho mais novo se chama Logan, o nome humano do mutante da Marvel Wolverine."




Fonte:nu.nl
Tradução: Deusas do Rock

Lacuna Coil: Cristina Scabbia no júri do The Voice italiano!

Depois de Tarja Turunen na edição finlandesa do The Voice, agora é a vez da vocalista Cristina Scabbia na Itália.
A edição italiana do The Voice, transmitido em todo o mundo e concebido por John de Mol, criador do Big Brother, tem a presença de Cristina Scabbia, vocalista do Lacuna Coil, que atualmente prepara o sucessor de “Delirium” (2016). Transmitido pelo canal Rai 2, o programa foi ao ar de 2013 a 2016 e, após uma pausa, retornou com a quinta edição, iniciada no último dia 22 de março.

“Quando me convidaram para fazer parte do júri, pensei não ter escutado direito. Levei um tempo para pensar na proposta, mas acabei aceitando”, declarou à Vanity Fair. “Muita gente me apoiou porque enxergam nisso uma oportunidade de ajudar o crescimento da cena metal na Itália. Outros, no entanto, torceram o nariz porque acham que isso foi uma escolha comercial. Toda decisão importante envolve sempre uma série de julgamentos positivos e negativos. Eu também estou feliz porque significa que fiz algo grande, independentemente do seu valor. Não há nada pior que a indiferença”, acrescentou Scabbia, que atua no corpo de jurados ao lado de Al Bano, Francesco Renga e J-Axe.



Fonte:rockarama.com.br

Lyria: Entrevista com Aline Happ,sobre o novo álbum ''IMMERSION''

Foto:Roberta Guido / Edição Deusas do Rock


Olá Aline primeiramente obrigado por nos conceder mais uma entrevista! Como tem sido para você ter se destacado pelo fato de ser uma brasileira crescendo na cena do rock pelo mundo?
Oi, Douglas. Obrigada! É muito legal saber que temos fãs no mundo inteiro e que esse número vem crescendo constantemente.

Como foi a rotina de composição e gravações do novo álbum? 
Foi relativamente rápida. As composições foram feitas em alguns meses, usamos algumas ideias antigas e outras vieram quando começamos a compor.
A gravação durou umas duas semanas, passávamos o dia inteiro no estúdio.

Conte-nos como foi a escolha do nome ''IMMERSION'' para o novo álbum e o que podemos esperar dele?
As músicas estão mais densas e senti que este álbum realmente era o sucessor do Catharsis. Então, primeiro você faz a catarse para depois poder fazer a imersão em algo. A imersão, neste caso, é a entrega total. E a ideia é que você mergulhe de cabeça para realmente sentir este novo álbum.
Como sempre, colocamos muita emoção nas músicas. Acho que o Immersion é um pouco mais maduro, mas mantivemos a mesma essência do Catharsis. Os refrões são bem marcantes e todas as músicas transmitem muito sentimento desde as melodias até os solos. As letras, assim como no Catharsis, abordam mensagens de superação e tratam de questões como autismo, ansiedade e depressão, por exemplo.
Foto por: Patrick Happ / Edição Aline Happ

Sabemos que os fãs ao redor do mundo ajudaram com a arrecadação para a produção do novo álbum, vocês esperavam alcançar a meta tão rápido?
Toda vez que você se envolve em algo deste tipo, você sente um medo, um receio de não conseguir alcançar a meta. Felizmente nós temos fãs incríveis e muitos fiéis. Podemos sempre contar com a nossa "Lyria Army".

Quais elementos tornam o álbum ''IMMERSION'' diferente do ''CATHARSIS''? 
Acredito que ele seja um álbum mais profundo. Um Catharsis mais maduro.
Você mesma faz questão de fazer os boxes da banda,podemos esperar um box do ''IMMERSION''?
Com certeza! Já temos alguns que foram encomendados no financiamento coletivo e eu devo fazer mais alguns, o que torna esse item bem exclusivo.

Já passaram alguns integrantes pela banda, quem Compõem o Lyria nos dias de hoje? 
Eu, claro, Rod Wolf nas guitarras, Thiago Zig no baixo e Thiago Mateu na bateria.
Foto:Roberta Guido

Agora uma coisa que todos os fãs estão perguntando: Quando será o começo da turnê? 
Podemos dizer que a turnê começa no dia 14, com o show online direto do estúdio. Mas, presencialmente mesmo, o primeiro show será em 21 de abril no Rio de Janeiro, no Rio Rock Experience. Na semana seguinte, estaremos em São Paulo, no dia 28 de abril no Espaço Som. Os ingressos para estes  três shows já estão à venda. E, em breve, vamos anunciar novas datas.

Os fãs estrangeiros cobram muito pelos shows da banda? 
Sim, o tempo todo, hahaha. Um modo de suprir esta necessidade, mesmo que não 100%, são os shows online. Mas temos planos de uma turnê mundial em breve.

Gostaria de deixar uma mensagem para os fãs?
Olá, Lyria Army! Vocês são o motivo disto tudo acontecer. Espero vê-los em breve na estrada. Um grande abraço, Aline.



O segundo álbum, Immersion, tem data de lançamento para 11 de abril de 2018 e
também contou com uma campanha bem-sucedida de financiamento coletivo,
arrecadando mais de 13.000 dólares.


Links Oficiais:

Contato para shows:
E-mail: lyriaband@gmail.com




Matéria por: Fallen Douglas / Equipe Deusas do Rock
Fotos por: Roberta Guido

Athos2: Ouça agora o novo single ''VOLTA''

Hoje a banda Athos 2 está lançando seu novo single ''VOLTA'' uma composição de Raffael Tavares e Gabi Rox, a musica é composta por uma letra bem forte e marcante.

Aceite o convite de Jesus

Jesus, hoje, está aí, bem perto de você, aguardando que você aceite o convite para que Ele te salve, te traga alívio, te fortaleça, seja seu amigo íntimo. Mas, se você quiser qualquer uma destas coisas ou outras mais com Ele, você precisa decidir se abrir, pois Ele jamais forçará qualquer aproximação. É por isso que existem tantas pessoas não-salvas… Ele sempre nos respeitará!
Você, agora, tem a oportunidade de decidir entregar toda a sua vida a Ele pela primeira vez. Ou, se você já é um cristão, também pode entregar todas as situações da sua vida a Ele, ao invés de tentar resolvê-las por conta própria.

Abra a porta do seu coração para Jesus e faça dele a sua melhor companhia sempre!

Volta- Athos2

No rosto a marca do choro
um sentimento vazio
Sozinho e incapaz
O arrependimento de quem fez e quer voltar atrás
O que você quer mudar agora?
Pra onde vai correr se não há mais escapatória?
Volta e manda embora tudo que já te prendeu
Volta e traz de volta tudo que de bom você perdeu
Você perdeu
Ainda há uma saída, uma explicação
Cristo está de braços abertos pra te receber
Batendo à porta
Aceite isso hoje
Se renda, se entregue, deixe acontecer
Pra onde vai correr se não há mais escapatória?
Volta e manda embora tudo que já te prendeu
Volta e traz de volta tudo que de bom você perdeu
Você perdeu
Quando tudo for embora, quem estará lá?
Quando tudo for embora, quem estará lá?
Volta e manda embora tudo que já te prendeu
Volta e traz de volta tudo que de bom você perdeu
Você perdeu



Ficha técnica:

Gabi Rox-Vocais
Raffael Tavares-'Guitarra
Felipe Malta- Baixo e vocais
Isrhael Henrique-Bateria

Letra: Gabriela Lima
Composição:Raffael Tavares

Produção Musical: Nylo Santos
Produção artística: Fernando Schentl.



Texto:heliopeixoto.com 
Tag : ,

Athos2: Banda anuncia Gabi Rox como nova vocalista!

A banda anunciou hoje com exclusividade ao Deusas do Rock que sua nova vocalista é a mineira Gabi Rox.

Eles comunicaram aos fãs e amigos a saída de Jô Amorim e o suspense do novo vocalista:

Biografia:
Gabriela Soares de Lima, mais conhecida como Gabi Rox. Nascida em Belo Horizonte - MG, dia 08 de Janeiro de 1998 (20 anos).
Aos 14 anos tive meu primeiro contato com a música, e logo depois me tornei cristã. Comecei a me interessar por Rock e bandas como Oficina G3, For Today, Stryper, Skillet e P.O.D. foram fortes influências pra mim.
Aos 15 anos tive minha primeira e única guitarra, mas logo foi substituída por um violão. Nesse mesmo tempo comecei a praticar canto e me apresentar em pequenas igrejas.
Dei uma pausa com a música para me dedicar ao YouTube, onde tenho um Canal sobre Rock Cristão (Gabi Rox)
Logo depois conheci Raffael Tavares, Guitarrista da banda Athos 2, meu atual noivo.
Começamos a compor juntos e tínhamos ideias de formar um projeto paralelo. Após a saída de Jô, vocalista da Athos 2, fui convidada pelos integrantes para fazer alguns testes, e, depois de muito treino e oração, fui escolhida como vocalista da banda.




No próximo dia 03 a banda entrará em estúdio para dar início às gravações do primeiro trabalho com Gabi nos vocais, a estreia dela em show será no próximo dia 10, às 19h no culto da juventude, na Igreja Batista da Lagoinha, bairro Estoril em Belo Horizonte - MG



Siga a Banda:




Matéria e Edição: Fallen Douglas 
Fotos: Arquivo pessoal  - Gabi Rox

[English Version] Exclusive Interview with Marina La Torraca from Exit Eden and Phantom Elite

Voice, Talent, Beauty. Elegance. Mystery. These are just some of the characteristics we can attribute to the extraordinary Marina La Torraca, who with a latent pride pronounce me one of our most valuable export treasures. Check out the interview given kindly by Marina to the Goddesses of Rock and fall more and more in love with this legitimate moving art.
Hi Marina first time thank you for receive the Goddess of Rock! How has it been for you to have stood out so much for being one of the few Brazilian voices growing on the heavy metal scene around the world?
Hi, it's my pleasure. It has been amazing to be having these opportunities to show my work to so many people. I'm really grateful for them.

How is your routine of study and vocal preparation?
How singing is my job, so I'm always on the go. I try to use every opportunity I have to improve technically, and when I have time, I study a lot at home, or I have some singing lessons. Lately I have been studying and practicing every day.

What was it like touring with Avantasia? And is it true that it was Amanda Sommerville herself who asked you to replace her at the shows?
Yes! Amanda and I had been working together for some years. When she realized she could not do some Avantasia shows, she called me. I only did 4 Ghostlights Tour shows, but it was an amazing hope! Sharing the stage with those guys is a challenge and a blessing, haha.

Will you be releasing this year's first Phantom Elite Band "Wasteland" album what can we expect from the album?

Exactly, will be released in Brazil inclusive, April 15. Expect plenty of progressive and experimental touches, plus striking melodies and murderous riffs, haha. An album difficult to fit into a single genre, and a great option for those who want to hear something different.
In addition to rock bands you have also participated in plays and musicals. Are there any that you have not yet participated but dream of doing?
Honestly, I've just been part of my favorite musical, RENT. There I had the honor of making one of my dream characters too, Mimi Marquez. But I have not done many pieces yet, and there are many that I dream of doing ... the great productions of Disney, for example. And Hamilton, of course! Haha ha.
Now about Exit Eden, the album "Rhapsodies in Black" became a hit here in Brazil as it was for you to participate in this project and what is your favorite music?
The Exit Eden was and is a pleasure. It's an organized, well-structured production, and my bandmates are talented and hardworking. We get along very well on stage and outside, and we always make decisions as a team.
My favorite Rhapsodies in Black song is "Paparazzi", hehe.




Did the band expect such a warm reception from the audience?
Not at all! Haha. We even feared that much of the audience might be prejudiced, or simply not in tune with the album's proposal. But we were wrong, great!

How is this cultural plurality when you join 4 singers from different countries?

I think we have more in common than we think, haha. We have very similar themes and interests. And I think in this business people are accustomed to working with people from all over the world, so there is not much cultural friction.

What was it like working with Simone Simons on the album?
Simone spent most of her time in direct contact with the producers. With so many different schedules among all of us and difficult times to reconcile, we had to record many separate things. She recorded the vocals in her studio.

When the Phantom Elite was released you would be a band playing songs from the H.D.K project. live but now you are an authoring group with your own style, when did you decide to make that change?
We decided to take that step forward right away, haha. It took us a long time to release the first singles and finish recording the first album, but we had been rehearsing and writing in the studio for over 3 years.

Now one thing that all Brazilians are asking: When will you come to do shows in Brazil?
I would love it to be next week already! Hehe, but the fact is that organizing shows out there, whether with Phantom Elite or Exit Eden, costs a lot of money. Therefore, shows in Brazil or Latin America can only roll when our reach out there is enough to not go bankrupt. ?? The more people who buy the albums and ask for our visit, the greater the chances!

Would you like to leave a message to the Brazilian fans?
I would like to send a huge thank you to all my countrymen, so dedicated music fans! It sounds like "crap," but your support is worth a LOT. I can not wait to share this Brazilian energy on stage! A hug, and thank you for the opportunity!




Matéria e Edição: Sara Ribeiro
Perguntas: John Vasques e Exid Eden Brasil

Entrevista Exclusiva com Marina La Torraca do Exit Eden e Phantom Elite

Voz, talento, beleza, elegância, mistério. Esses são apenas algumas características que podemos atribuir a extraordinária Marina La Torraca, que com um orgulho latente, posso me pronunciar que é um dos nossos maiores tesouros tipo exportação. Confira a entrevista concedida gentilmente por Marina ao Deusas do Rock e se apaixone mais e mais com essa verdadeira arte em movimento.
Olá Marina primeiramente obrigado por receber o Deusas do Rock! Como tem sido para você ter se destacado muito pelo fato de ser uma das poucas vozes brasileiras crescendo na cena do heavy metal pelo mundo?
Olá, o prazer é meu. Tem sido incrível estar tendo essas oportunidades de mostrar meu trabalho pra tanta gente. Sou mesmo grata por elas.

Como é a sua rotina de estudo e preparo vocal?
Como cantar é o meu trabalho, então estou sempre na ativa. Procuro usar toda oportunidade que tenho para melhorar tecnicamente, e quando tenho tempo, estudo muito em casa, ou tenho algumas aulas de canto. Ultimamente tenho estudado e praticado todos os dias.

Como foi fazer turnê com o Avantasia? E é verdade que foi a própria Amanda Sommerville que pediu pra você substituí-la nos shows?
Sim! A Amanda e eu havíamos trabalhado juntas há alguns anos. Quando ela ficou sabendo que não poderia fazer alguns shows do Avantasia, ela me chamou. Eu fiz apenas 4 shows da Ghostlights Tour, mas foi uma experiência incrível! Dividir o palco com aquela galera de peso é um desafio e uma benção, haha.

Você estará lançando esse ano o primeiro álbum do Phantom Elite Band o “Wasteland” o que podemos esperar do álbum?
 

Exato, será lançado no Brasil inclusive, dia 15 de Abril. Espere bastante toques progressivos e experimentais, além de melodias marcantes e riffs assassinos, haha. Um álbum difícil de enquadrar num gênero só, e uma ótima opção pra quem está afim de ouvir coisa diferente.


Além de bandas de rock você também tem participado de peças e musicais. Tem alguma que você ainda não tenha participado mas sonha em fazer?
Honestamente, eu acabei de fazer parte do meu musical favorito, RENT. Lá tive a honra de fazer uma das minhas personagens dos sonhos também, Mimi Marquez. Mas eu ainda não fiz muitas peças, e tem muitas que eu sonho em fazer... as grandes produções da Disney, por exemplo. E Hamilton, claro! Hahaha.

Agora em relação ao Exit Eden, o álbum “Rhapsodies in Black” se tornou um sucesso aqui no Brasil como foi pra você participar desse projeto e qual a sua música preferida?
O Exit Eden foi e é um prazer. É uma produção organizada, bem estruturada, e minhas colegas de banda são talentosas e trabalhadoras. Nos damos muito bem no palco e fora dele, e sempre tomamos decisões como um time. Minha música preferida do Rhapsodies in Black é “Paparazzi”, hehe.






A banda esperava uma recepção tão calorosa do público?
De modo algum! Haha. Tínhamos até um certo receio de que grande parte do público pudesse ter preconceito, ou simplesmente não estar em sintonia com a proposta do álbum. Mas estávamos erradas, que ótimo! 

Como é essa pluralidade cultural quando se junta 4 cantoras de países diferentes?

Acho que temos mais em comum do que se pensa, haha. Temos temas e interesses muito semelhantes. E acho que nesse business as pessoas estão acostumadas a trabalhar com pessoas do mundo todo, então não há muito atrito cultural.

Como foi trabalhar com a Simone Simons no álbum?
A Simone esteve na maior parte do tempo em contato direto com os produtores. Com tantas agendas diferente entre todas nós e horários difíceis de conciliar, nós tivemos que gravar muitas coisas separadas. Ela gravou os vocais no estúdio de preferência dela.

Quando o Phantom Elite foi lançado vocês seriam uma banda que tocariam músicas do projeto H.D.K. ao vivo mas agora vocês são um grupo autoral com estilo próprio, quando foi que vocês resolveram fazer essa mudança?
Nós decidimos dar esse passo à frente logo de cara, haha. Demoramos bastante pra lançar os primeiros singles e terminar de gravar o primeiro álbum, mas já estávamos ensaiando e escrevendo em estúdio há mais de 3 anos.

Agora uma coisa que todos os brasileiros estão perguntando: Quando você virá fazer shows no Brasil?
Adoraria que fosse semana que vem já! Hehe, mas a verdade é que organizar shows por aí, seja com Phantom Elite ou Exit Eden, custa bastante dinheiro. Por isso, shows no Brasil ou América latina só podem rolar quando nosso alcance por aí for o suficiente para não irmos à falência. Quanto mais pessoas  comprarem os álbuns e pedirem a nossa visita, maiores as chances!

Gostaria de deixar uma mensagem aos fãs brasileiros?
Gostaria de mandar um imenso obrigada a todos os meus conterrâneos, fãs de música tão dedicados! Parece “conversa fiada”, mas o apoio de vocês vale MUITO. Não vejo a hora de dividirmos essa energia brasileira no palco! Um abraço, e muito obrigada pela oportunidade!



Matéria e Edição: Sara Ribeiro
Perguntas: John Vasques e Exid Eden Brasil

Ouça Sandy e Alissa White-Gluz na nova musica do Angra!

Para uma cantora que começou ligada ao mundo do sertanejo e que hoje trafega pelo pop, seria difícil imaginar Sandy emprestando sua voz ao mundo do heavy metal. Mas é isso que o novo disco da banda Angra traz. A parceria acontece na faixa “Black Widow’s Web”, do álbum “ØMNI”, que será lançado em 16 de fevereiro.

Apesar de entrar nesse mundo diferente, não é preciso imaginar que Sandy apareça com vocais mais “rasgados” ou algo muito fora do seu comum. Na verdade, seu timbre angelical é que surge na canção, que tem outra novidade para o Angra, a presença de vocais guturais, fruto de outra parceria, com Alissa White-Gluz, vocalista da banda Arch Enemy.

O tom suave de Sandy acaba se contrapondo aos guturais de Alissa - na primeira vez em que o Angra utiliza esse tipo de vocal rasgado, típico de bandas como o Sepultura, por exemplo. Além delas, o italiano Fabio Lione, atual vocalista da banda, também canta na música, uma das mais pesadas que a banda já escreveu.


Fonte:entretenimento.uol.com.br

EPICA chega ao Brasil em março com a ''The Ultimate Principle Tour'' (Ingressos no 2° Lote)

A banda trás a nova turnê mundial do álbum “The Holographic Principle” e do novo EP “Solace System”.

Shows:

Belo Horizonte (09/03 – Music Hall)
São Paulo (10/03 – Tropical Butantã)
Rio de Janeiro (11/03 – Circo Voador)
Porto Alegre (13/03 – Opinião)
Curitiba (14/03 – Spazio Van)
Manaus (16/03 – Teatro Manauara)
Fortaleza (17/03 – Armazém)
Recife (18/03 – Clube Português do Recife)

- Copyright © Deusas do Rock -