Destaques


Em entrevista ao site Phenomenon  Amy fala sobre,turnê,álbum,sucesso e objetivos.Veja 

Recentemente, recebemos os americanos do Evanescence no PeCsa Music Hall em sua primeira apresentação na Hungria, uma atmosfera fantástica de loucura. Amy Lee tem um desempenho enérgico. Antes do show, por causa da agenda apertada, a cantora e co-fundadora concedeu uma breve entrevista para o shortscore.net. Amy respondeu a todas as nossas perguntas com entusiasmo e um sorriso, apesar do calor que derretia o seu rosto.

Esta será sua primeira apresentação na Hungria, mas não é a sua primeira visita. Você se lembra por que você escolheu Budapeste para gravar o vídeo de Good Enough?

Na verdade, o diretor escolheu esta cidade, justamente quando estávamos em turnê com a banda. Vir aqui na turnê do nosso disco atual pareceu ser a solução mais lógica para todos nós. Todo o clipe foi gravado aqui e eu tenho lembranças muito boas desse dia.

E hoje, já passeou pela cidade?

Sim, mas nós estamos muito cansados (...). De qualquer forma, estive com meu marido, Josh, em um restaurante e provamos um pouco da a comida húngara. Estamos muito felizes.

Até agora, como tem sido a turnê? Qual foi a coisa mais louca até o momento?

Não sei se sou capaz de escolher apenas uma coisa...

Pode dizer mais!

Bem, eu poderia dizer todos os dias (risos). Temos uma turnê especial para outubro, ou talvez já em andamento para setembro. Eu realmente não sei de nada. Tentando pensar no passado, tivemos alguns momentos excelentes... Fomos a Trinidad e Tobago, embora eu realmente não os conhecesse antes antes de chegarmos. Nessa época, foi o meu aniversário de 30, o qual comemoramos em uma das praias da ilha. Eu me senti muito feliz por ter vivido este momento - por todo o meu trabalho até à data e por estar em um lugar tão maravilhoso. Outro caso foi o dia em que fomos a Praga e tivemos um dia inteiro fora para explorar a cidade. Foi incrível. Nos EUA não há tantos desses lugares históricos.

Agora há muitas bandas sendo liderados por talentosas garotas...

Sim, a vocalista do Halestorm é aquela que eu acho uma das melhores vocalistas. Estaremos em turnê juntas pelos EUA. Houve um tempo em que poucas bandas [com vocais femininos] tinham o domínio público, por isso, é sempre um prazer conhecer uma nova banda talentosa cuja vocalista é do sexo feminino.

Você vendeu milhões de CDs, fez uma grande turnê, shows esgotados e ganhou um Grammy. Quais são seus outros objetivos? Possivelmente, há algum sonho que não foi realizado?

Algumas pessoas trabalharam muito para que isso acontecesse. Eu sou grata ao sucesso até agora, especialmente ao primeiro álbum "Fallen". Mesmo eu sendo uma criança quando escrevi aquelas músicas. Porém, agora eu me sinto muito melhor - amadureci e mudei muito. O objetivo continuará ser o de fazer e criar músicas que gosto. Quando fizemos o Fallen, eu adorei; o "The Open Door" foi muito amado e o atual eu absolutamente AMEI! Este é o meu favorito até agora, pois há 10 anos atrás eu não conseguia me expressar tão bem. Eu acho que o objetivo não é o sucesso, dinheiro ou ganho de fãs (embora eles sejam os que mais significam para mim). O objetivo real é a sensação de saber que você faz realmente tudo o que pode e traz o melhor de você.

Apesar do Evanescence ser de meados dos anos 90, nos deram apenas três álbuns, o último lançado no ano passado. Isso pode significar que mais uma vez teremos que esperar anos para um novo disco ou há um plano diferente desta vez?

É até possível que desta vez lancemos um novo álbum em breve, mas eu realmente não estou certa. (...) eu gosto de ter certeza absoluta do que o que estou criando. É algo muito real e valioso. Terei que buscar a inspiração, então, novamente, começar a escrever  canções. Mas certamente não o farei agora.

FOTOS 






- Copyright © Deusas do Rock -