Destaques

Confira a matéria publicada no site Terra:

Amy Lee disse que Brasil é a casa do Evanescence, em show no Rio de Janeiro, neste sábado (6). Foto: Daniel Ramalho/Terra

Vestindo uma saia com diversas bandeiras de países e uma bandana presa no braço direito com a bandeira do Brasil - no esquerdo estava a bandeira da Argentina -, Amy Lee, vocalista do Evanescence, mostrou todo seu amor pelo País, neste sábado (6), no Rio de Janeiro. "Viajamos o mundo inteiro desde a última vez que nos vimos, no ano passado. É muito bom estar de volta em casa. Obrigado, Brasil", disse a cantora depois de tocarem What You Want e o hit Going Under. O show foi transmitido pelo Terra, ao vivo, pelo projeto Live Music Rocks.
O começo foi acompanhado por um público ensandecido, que gritava e pulava como se não houvesse amanhã - em uma pista VIP quase lotada, um fã mais exaltado recebeu até uma reprimenda por sua empolgação de um vendedor de bebidas mais rabugento. Não raro era possível ver mulheres e homens, alguns sem camisa, se abraçando e cantando as músicas sílaba a sílaba com os olhos fechados.
Na sequência, Amy brincou que tocariam a nova If you Don't Mind, mas foi The Other Side a terceira música da noite. Abusando de timbres distorcidos de guitarra, pedal duplo de bateria e vocais alcançando notas mais altas, o Evanescence seguiu veloz e pesado com Weight of The World e Made of Stone até a vocalista sentar no piano, após buscar uma garrafa d'água, e deixar o clima intimista.
Amy Lee, como não poderia deixar de ser, é o centro das atenções no palco. Sem desafinar, ela se movimenta por todo palco e não economiza nas expressões faciais e caretas enquanto interpreta suas canções pessoais. O cenário é simples, mas eficiente: um enorme letreiro com o nome da banda acima do baterista e alguns detalhes de decoração espalhados por cima dos amplificadores, como abóboras de halloween e a cabeça de um manequim.
Na parte mais calma (e romântica) do show, vieram VLithium e My Heart is Broken, a segunda acompanhada por diversos balões vermelhos em formato de coração nas mãos dos fãs. Os objetos foram, inclusive, estourados ao final da música. Sem abandonar o piano e agradecendo em português, Amy deu uma virada no clima do show com a mais animada Lost in Paradise, voltando com tudo em Whisper.
Já fora do piano, Amy manteve o peso e o público agita com The Change e Oceans. Mas o show teve outro momento balada com Call Me When You're Sober e Imaginary. Ao som das primeiras notas do hit Bring Me To Life o público estremeceu, com Amy regendo um coro enorme durante toda a canção, a última da primeira parte do show.
No bis, o Evanescence aproveitou para agradar ainda mais os fãs. Sem bricadeiras, a banda finalmente apresentou a nova You Don't Mind, lembrando que a música tinha que ser apresentada pela primeira vez no País, e, de volta ao piano, Amy fechou com My Immortal. Erguendo a bandeira do Brasil, o grupo se despediu sob flashes e aplausos da plateia.


- Copyright © Deusas do Rock -